Clicky

M.A.C.I.A. – Mulheres em Ação Construindo Identidade Ativa

Parceiro: Sementeia08/03/2016

O vídeo “M.A.C.I.A. – Mulheres em Ação Construindo Identidade Ativa” foi produzido por uma equipe formada por alunos/as da disciplina e curso de extensão Meio Ambiente, Questão Agrária e Multimeios oferecida no primeiro semestre de 2015. O curso permitiu a aprendizagem e a prática sobre e com o audiovisual e teve como resultado a produção de cinco vídeos, um dos quais apresentado a seguir.

Sinopse do filme

Mulheres entregam para mulheres histórias de vida como se as narrativas particulares fossem comuns à todas: e são.

O curta metragem M.A.C.I.A. – Mulheres em Ação Construindo Identidade Ativa traz o depoimento de cinco mulheres recebidas por Nazareth, mulher inserida nas comunidades que produz material audiovisual para que, em um contexto de mídias hegemônicas que tanto invisibilizam, contar as histórias que só existem quando são lembradas.

O documentário carrega a prosa que denuncia as opressões seculares de classe e de gênero e, para além disso, as maneiras que essas mulheres encontraram para pautar existências: a horta, o crochê, a maternidade, a liderança, o audiovisual.

Relato do grupo – A experiência da produção

Organizamos nossas ações baseados nas práticas de produção partilhada de conhecimento, através da perspectiva de que todo material gravado seria captado por personagens ativos, membros dacomunidade retratada. Também partimos de alguns outros princípios: imersão no universo que abordamos; inexistência de roteiro prévio e de planejamento de imagens; ausência de divisão de funções dentro da equipe, de modo a construirmos a narrativa e o significado do projeto no momento em que ele é realizado, por todas e todos participantes. Exatamente por essas escolhas, alguns participantes do grupo apontaram como dificuldade a ausência de objetividade, uma característica dessa metodologia de produção.

Elencamos temas possíveis para se trabalhar com essa estrutura. A oposição entre personagens de realidades sociais distintas (um aluno da UNICAMP contraposto a um membro de uma liga camponesa, por exemplo) foi o primeiro a ser debatido. A partir dele, surgiram novas propostas – êxodo rural; processo de construção de narrativa e registro nas comunidades de Campinas; relação entre a universidade e a periferia. img7

No momento em que travamos contato com algumas das filmagens já realizadas por Nazareth, integrante do grupo, surgiram novas possibilidades de narrativas e essas ideias iniciais foram naturalmente colocadas de lado. As filmagens de Nazareth se tratam de entrevistas com mulheres de sua comunidade que apresentam suas histórias de vida e lidam diretamente com as opressões. Tornou-se nosso propósito, então, construir coletivamente uma narrativa que “costurasse” esses depoimentos com novos depoimentos, que o grupo viria a filmar, de modo a lidar com questões como opressão de gênero e de classe.

Do ponto de vista ideológico, pode-se dizer que o que norteou o projeto foi o debate – ocorrido dentro da sala de aula e continuado pelo grupo fora dela – sobre a relação entre a estética e ação política. Problematizamos a hierarquização de funções, categorização de produções independentes e de circuito comercial, a disputa por alguns espaços de grande audiência e a reivindicação de políticas públicas que democratizem a produção e o acesso à comunicação através de colocações do convidado Sílvio Tendler e Carlos Julianos Barros. Além disso, colocações da convidada Aline Sassahara sobre as dinâmicas de suas produções, a relação com as temáticas abordadas e com as populações locais dialogaram muito com nossa proposição.

Veja também o relato pessoal de uma das integrantes do grupo: Relato Nazareth

M.A.C.I.A – Histórias de vida que ensinam

Equipe de Produção:Anderson Rodrigo dos Santos, Ana Maria Masson Furlan, Felipe Garcia, Julia Scaglioni, Lucas Abraão, Maria Nazareth Evangelista dos Santos.

Coletivos Envolvidos no Processo: Conselho Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de Campinas, Coletivo de Mídia Livre Vai Jão, Coletivo Sementeia, Laboratório Terra Mãe.

Orientação: Coletivo Gestor da Disciplina Meio Ambiente, Questão Agrária e Multimeios – Curso de Extensão Unicamp Feagri – 1º Semestre 2015.