Clicky

03/12/2014 – Dia Internacional do Não Uso dos Agrotóxicos

Parceiro: Sementeia24/11/2014

Atos Campinas 03/12/2014 – Dia Internacional do Não Uso dos Agrotóxicos

PROGRAMAÇÃO

 

UNICAMP

1 – Mostra de curtas relacionados aos problemas dos agrotóxicos

Local: Unicamp – Saguão do Prédio do Ciclo Básico

Hora: de 10:30 às 14:30

Descrição e objetivos:

– sensibilização da comunidade acadêmica da Unicamp em relação aos impactos gerais causados pelos agrotóxicos;

– divulgação (panfletagem e conversas) para o Cine debate.

2 – Cine debate 03/12 – Filme O veneno está na mesa II

Local: Unicamp – Casa do Lago

Hora: 17:30 (apresentação filme); final do filme até 20:00 (debate)

Descrição e objetivos:

– compondo a mesa de debate Dr. Mohamed Habib (IB) e Dr. Herling Alonzo (FCM);

– discussão aprofundada entre todos os presentes sobre os impactos do uso de agrotóxicos e do modelo de produção convencional e da influência da estrutura política e econômica que sustenta tal situação;

 2.1 – Cine debate nos outros dias da semana (01, 02, 04 e 05/12) – Filmes sobre o tema (sugestões até o momento: O mundo segundo a Monsanto, Growth in City, O veneno está na mesa I, Chapada do Apodi, morte e vida, ToxicAmazon, Gerais…)

Local: Unicamp – Casa do Lago

Hora: 17:30 (apresentação filme); final do filme até 20:00 (debate)

Descrição e objetivos:

– compondo a mesa de debate estarão membros da organização dos Atos entre outros que poderão ser sugeridos e convidados;

– discussão aprofundada entre todos os presentes sobre temas relacionados às indústrias químicas; bancada ruralista; ativismo (ação, criminalização e perseguição); modelos de produção de base ecológica…

 

Praça na frente da Catedral ou Largo do Rosário
3 – Aula Pública e Rodas de Conversa no centro de Campinas

Local: Praça da Catedral Metropolitana de Campinas

Hora: de 09:00 às 19:00

Descrição e objetivos:

– serão montados “stands” para apresentação (simples e rápida) de temas relacionados aos problemas dos agrotóxicos e também de soluções;

– o público passa, se interessa/inquieta com os materiais e visual dos stands e, em cada stand, um ativista estará sempre disponível para explicar, rápida e claramente, o que significa, o que implica para a saúde e o que podemos fazer para mudar a situação apresentada;

– exemplo de stands: galões com caveiras desenhadas representando os seis litros anuais de agrotóxicos que todos consumimos; stand com representação (desenho) de um corpo humano apresentando onde os agrotóxicos agem e o que causa no organismo; stand mostrando o número de parlamentares no Congresso e quantos deles fazem parte da bancada ruralista (e como agem neste sentido); stand com frutas, legumes, etc, orgânicas ao lado dos mesmos produtos com agrotóxico para desmistificar as questões de aparência inferior, sabor (degustação ??) e preço/valor; stand com fotos e explicações sobre hortas em casa, para estimular a produção caseira urbana; stand sobre compostagem, apresentando a facilidade de fazer composto orgânico em casa usando apenas matérias simples e disponíveis (basicamente folhas secas) e os benefícios da técnica; etc…

Responsáveis: Coletivo A Cidade Orgânica

 

Bairro São Marcos

4 – Aula em escola pública do Bairro São Marcos

Local: Escola(s) do bairro São Marcos (bairro periférico, exemplo de descaso do poder público municipal)

Hora: a definir

Descrição e objetivos:

– ação em escola(s) para explicar para crianças e adolescente do bairro a situação atual de uso indiscriminado de agrotóxicos e as consequências dessa situação;

– estimular a criação de hortas nas escolas para exercerem funções pedagógicas e alimentares;

– divulgar a existência de horta comunitária no bairro, onde as famílias podem adquirir alimentos saudáveis, baratos e que contribuem socialmente com o bairro;

Responsáveis: Salete e integrantes da horta comunitária do São Marcos.

 

Bairro São Quirino

5 – Sarau temático Dia Internacional do Não Uso dos Agrotóxicos

Local: Bar do Manoel, Bairro São Quirino

Hora: a partir das 20:00

Descrição e objetivos:

– ação artística (poesia, música, intervenções diversas…);

– confraternização entre os diversos atores que realizaram ao Atos ao longo dia;

– confraternização, aproximação e apreciação da arte desenvolvida nos assentamentos da região. A intenção é convidar (e facilitar a vinda – como, a discutir) o MST de Limeira, Americana, Sumaré, Mogi-Mirim, entre outros, para integrar o Sarau;

Responsáveis: Coletivo Sarau da Dalva

 

Possíveis parceiros (em processo de contato) que podem contribuir com as ações já definidas ou promover novas:

Associação dos Trabalhadores Expostos à Substâncias Químicas- ATESQ

Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp – STU

Grupo de Maracatu Maracatucá

Diretório Central do Estudantes da Unicamp – DCE