Clicky

Os movimentos, coletivos e ações de resistências são os protagonistas da Sementeia. São os parceiros e produtores de conteúdos. Estes grupos podem apresentar distintas formas de organização – movimentos sociais, coletivos, cooperativas, entre outros – sua presença na Sementeia se legitimará por constituírem ações coletivas que estejam relacionadas aos grandes temas e interesses da Sementeia e que tenham real disposição de compartilhar com nossos ideais por meio da produção e compartilhamento das sementes.

 

Assentamento Milton Santos

 

Formada em dezembro de 2005, a Comuna da Terra Milton Santos, localizada entre os municípios de Cosmópolis, Paulínia e Americana, no interior de São Paulo e nas franjas da rodovia Anhanguera – estando assim numa área de grande valorização imobiliária – é composta por sessenta e oito famílias de assentados, mais uma dezena de famílias agregadas e outra dezena acampada (em um espaço de recuo do assentamento), totalizando cerca de 300 pessoas. O Assentamento é uma área legalizada pelo Incra, e hoje responsável pela distribuição de alimentos orgânicos para mais de 30 entidades da região da grande Campinas, atingindo mais de 12 mil famílias quinzenalmente. O assentamento é dividido em lotes médios de apenas um hectare (10 mil m2). Ainda assim, ele integra a Rede de Agroecologia do Leste Paulista, que reúne agrônomos, agricultores e pesquisadores com o propósito de pesquisar e desenvolver práticas ecológicas no estado, e se tornou um dos mais produtivos do interior de São Paulo. Dessa forma, o Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Comuna da Terra Milton Santos foi escolhido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) como Unidade de Referência em produção agroecológica.

Contato: assentamentomiltonsantos@gmail.com

 

 

Camará – Comunicação e Educação Popular

 

O surgimento das redes virtuais de informação, da tecnologia digital, da transmissão via satélite e das enormes corporações midiáticas parece nos mostrar que estamos, progressivamente, mais e melhor informados. Mas será que esses avanços servem à formação de indivíduos conscientes de sua realidade? Será que os meios de comunicação educam os trabalhadores na luta por seus direitos e divulgam suas pautas? Será que os instrumentos de comunicação estão de fato acessíveis à participação popular? Infelizmente, a resposta é não! Os grandes meios de comunicação ainda são controlados por poucas mãos e guiados pelo mercado. Produzem, assim, uma cultura de passividade e individualismo que aliena o trabalhador de sua própria condição. É buscando transformar essa situação que surge a Camará. Somos um núcleo de camarás colocando nossa militância nas áreas de comunicação e educação popular a serviço de sindicatos, ONGs e movimentos populares. Trabalhamos para que nossos parceiros se apropriem dos recursos tecnológicos e dos saberes acumulados nessas áreas, tornando-se agentes autônomos: capazes de se educarem no diálogo com sua base e de interferirem na atual sociedade de massas, seja através da grande mídia ou de meios alternativos de comunicação.

Contato: contato@camaracom.com.br

Site: http://camaracom.com.br/

 

 

Centro de Estudos Rurais (Ceres)

 

Centro de Estudos Rurais (Ceres) do IFCH – UNICAMP é um grupo interdisciplinar de pesquisa que congrega pesquisadores, professores e estudantes interessados no estudo dos processos e relações sociais que atores, instituições e situações relacionados ao mundo rural em contextos nacionais ou internacionais. Atualmente, o Ceres congrega diversos grupos de pesquisas tais como o LATA – Laboratório de Antropologia, Territórios e Ambientes; LAPA – Laboratório de Pesquisa e Extensão com Populações Tradicionais Afro-americanas e o Observatório dos Conflitos Rurais no estado de São Paulo.

Contato: ceres@unicamp.br

Site: http://www.ifch.unicamp.br/ceres/

 

 

Coletivo Saravá

 

O Saravá se insere num contexto no qual o conhecimento técnico se faz fundamental para o avanço da sociedade na sua busca por justiça social. A missão do grupo é prover instrumentos tecnológicos para movimentos sociais e para a sociedade em geral, além de pesquisar e desenvolver ferramentas, instrumentos, protocolos, documentações, softwares, serviços e oficinas que possibilitem a replicação da iniciativa do Grupo por outros grupos e pessoas, tendo cuidado para evitar a apropriação capitalista dessas inovações.

Site: https://www.sarava.org/

 

 

Laboratório Terra Mãe

 

O Laboratório Multi-usuários de Comunicação e Pesquisas Ambientais e Agrícolas TERRAMÃE é fruto de uma parceria entre a área de Planejamento e Desenvolvimento Rural Sustentável (Sociologia e Extensão Rural) da Faculdade de Engenharia Agrícola/FEAGRI, o Instituto de Artes/IA e o Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais/NEPAM, unidades da Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP.

Contato: labterramae@gmail.com

Site: http://laboratorioterramae.wordpress.com/

 

 

Midia Livre Vai Jao

 

Exercícios de Mídia Livre em Campinas-SP. Uma perspectiva de trabalhos de mídias em rede, descentralizada, autonoma e independente.

Contato: midialivrevaijao@gmail.com

Facebook: https://www.facebook.com/pages/M%C3%ADdia-Livre-Vai-J%C3%A3o/347482885410546?fref=ts

Links de Transmissão ao vivo: http://us.twitcasting.tv/mlivrevaijao ;
http://us.twitcasting.tv/mlivrevaijao2 ; http://us.twitcasting.tv/mlivrevaijao3

 

Mó Documental

 

A Mó Documental é um coletivo de produção multimídia formado por três profissionais apaixonados por seus trabalhos e cujas habilidades se complementam, o fotógrafo e designer Alexandre P. Macedo, a antropóloga e documentarista Janaína Welle e o fotojornalista João Correia Filho. Juntos, atuam em diversas linguagens, como o vídeo, o áudio, a fotografia e o texto, seja para material impresso ou para o universo digital. Unem suas sensibilidades sempre mantendo as antenas ligadas às questões atuais e raízes em trabalhos que valorizem o humano, o meio ambiente e as relações sociais.

Site: http://www.modocumental.com.br/

 

 

Educação pelas Imagens

 

 

O programa Educação pelas Imagens objetiva desenvolver oficinas de treinamento para diferentes segmentos da sociedade sobre as problemáticas ligadas aos trabalhadores e ao trabalho no Brasil. Estas oficinas tem como material didático pedagógico as imagens: fotografias, vídeos, slides entre outros recursos visuais disponíveis. No âmbito deste programa realiza-se também para a produção de material didático para distribuição nas escolas, nas Universidades, nas entidades sindicais, não governamentais e governamentais, em especial documentários de média metragem e cadernos com texto didáticos sobre os temas abordados.

Contato: beto.novaes@uol.com.br

Site: http://uc.forum.ufrj.br/index.php/educacao-pelas-imagens

 

 

Rede de Agroecologia da Unicamp

 

A Rede de Agroecologia da Unicamp (RAU) constitui-se como uma rede de atores voltada a potencializar, articular e promover atividades de ensino, pesquisa e extensão em Agroecologia na Unicamp e instituições parceiras visando contribuir para ampliação das práticas e compartilhamento de saberes sobre o tema com toda sociedade.

Contato: raunicamp@gmail.com

Site: http://www.cisguanabara.unicamp.br/redeagroecologia/inicio.htm

 

 

Rede de Estudos Rurais

 

A Rede de Estudos Rurais é uma associação sem fins lucrativos composta por pesquisadores e estudantes voltados para o conhecimento dos fenômenos relacionados ao mundo rural no seu sentido mais amplo. Trata-se de uma instituição de caráter multidisciplinar e que se propõe a agregar pesquisadores nos mais diferentes níveis da carreira acadêmica, desde estudantes àqueles mais experientes, bem como os que trabalham em instituições de pesquisa, organizações não governamentais, instituições estatais e que tenham interesse em aprofundar discussões sobre as diferentes manifestações do rural em nossa sociedade.

Contato: rdestudosrurais@gmail.com

Site: http://www.redesrurais.org.br/

 

 

Taturana Mobilização Social

 

A Taturana democratiza o acesso ao cinema a partir de uma rede articulada de parceiros em todo o Brasil.
Nossa tecnologia social permite que as produções extrapolem a telona e se espalhem por circuitos de difusão em centros culturais, cineclubes, escolas, organizações e instituições sociais, pontos de cultura, universidades, coletivos, praças e equipamentos públicos etc.
Com isso, buscamos:
> Ampliar a difusão de obras audiovisuais a partir de redes culturais
> Engajar pessoas e instituições em causas e conteúdos relevantes abordados pelas obras
> Formar público para a cultura audiovisual
> Democratizar o acesso ao cinema brasileiro
> Ocupar espaços públicos e de interesse público com atividades socioculturais ligadas a cinema/audiovisual
Chamamos os parceiros da rede de EMBAIXADORES.
O embaixador do filme em uma instituição ou município:
> Mobiliza localmente
> Articula a exibição em espaços públicos ou de interesse público
> Realiza a sessão/atividade e
> Conecta o ponto local à rede gerada em torno da obra audiovisual exibida

Site: http://beta.taturanamobi.com.br/
Contato: contato@taturanamobi.com.br

 

Terra de Sentidos

 

O Terra de Sentidos nasce em 2013, pela iniciativa de Marcelo Vaz Pupo. Com a proposta de escrever sobre a experiência de trabalho e vida pela universidade, atividades de extensão em Assentamentos Rurais, terra, produção, emancipação, diversidades de sentidos nas vivências com as matizes camponesas da região de Campinas e do estado de São Paulo, o blog também tem a contribuição de outros autores e autoras que procuram divulgar seus trabalhos e pesquisas na interface da Educação do Campo com a Agroecologia.

Site: http://terradesentidos.org/