Clicky

Graduandos da UFVJM promovem encontro sobre Educação do Campo em Ouro Verde de Minas – MG

Parceiro: Vozes do Campo - LEC/UFVJM01/11/2016

Fruto das Práticas de Ensino dos licenciandos em Educação do Campo, encontro promoveu trocas de saberes entre estudantes e professores do ensino médio de escola estadual do município*.

 

 

Foi realizado, no dia 18 de outubro de 2016, na Escola Estadual Luzo Freitas de Araújo, um encontro de troca de saberes tematizando a Educação do Campo. A atividade ocorreu como parte da prática de ensino do polo de Ouro Verde de Minas da Licenciatura em Educação do Campo (LEC) da UFJVM e consistiu na promoção de um encontro entre estudantes e educadores do turno vespertino do Ensino Médio. O Tema Gerador da atividade foi “EDUCAÇÃO DO CAMPO: DIALOGANDO E REFLETINDO SABERES”, porém desmembrado em dois subtemas: “Escola Rural x Escola do Campo: Resgate Histórico” e “Saberes do Campo: as Relações nas Comunidades, Espaço de Conquista (Escola – Universidade)”.

As práticas de ensino dos estudantes da LEC-UFVJM ocorrem a partir de dois encontros presenciais em um semestre. Durante o primeiro encontro, ficaram estabelecidas algumas comissões responsáveis pela articulação, planejamento e organização do evento, como por exemplo: infraestrutura, comunicação, mística, programação e debates.

No dia 18, já no segundo encontro, as comissões fizeram uma reunião presencial em Ouro Verde e, além de discutirem a realização do evento, organizaram as tarefas que haviam sido pensadas, como: exposição de imagens, impressão do material musical, montagem do equipamento de som e ensaio da mística.

Na parte da manhã do dia 19, houve uma reunião com a professora Dra. Noemi Campos, da LEC-UFVJM, e, na parte da tarde, às 13 horas, iniciou-se o evento.

Numa primeira etapa, definido como momento de acolhida, estudantes e professores(as) apresentaram-se e participaram de uma mística, a qual encenou o desenvolvimento de uma planta. Já em uma segunda etapa, os participantes observaram algumas imagens que provocaram diferentes olhares para a Educação do Campo e, inclusive, a conjuntura política atual. Na exposição havia uma sequência de imagens com os rostos de Lula, Dilma Rousseff e Michel Temer, outras imagens representando ônibus escolares sucateados, escolas com infraestrutura precária, produções agrícolas dentre outras, e, posteriormente, introduziu-se alguns questionamentos e impressões a respeito da exposição.

As imagens selecionadas foram motivo de análise e reflexão no encontro

Estudantes da escola estadual participaram da exposição

 

No terceiro momento, aconteceram os debates dos dois subtemas que, de um modo geral, pontuaram, historicamente, a educação no Brasil e a superação do conceito de “escola rural”; discutiu-se elementos da educação contextualizada, considerando, principalmente, as identidades e a cultura campesina; destacou também, a luta pela educação de qualidade dentro dos movimentos sociais e, logo após, a socialização das discussões e, em seguida o encerramento.

Em roda, participantes realizaram debates e avaliação coletiva do encontro

 

A atividade conquistou a atenção e a participação de grande parte dos estudantes da escola. Nos depoimentos da socialização, percebeu-se a satisfação dos jovens em participarem de uma atividade diferenciada na escola. O grupo avaliou que mudar a rotina das aulas em sala é um fator positivo, expressando também que quer outros momentos assim.

J., 17 anos, estudante do 2º ano do Ensino Médio e morador da área urbana de Ouro Verde de Minas, declarou que a atividade problematizou o preconceito que muitos estudantes possuem em relação à maioria dos alunos da escola serem do campo.  O jovem contou que levou como aprendizado o entendimento de que todos são iguais em direitos e que os trabalhadores do campo são importantes para a sobrevivência dos moradores da cidade.

Estudantes da LEC-UFVJM participaram ativamente dos debates

O sentimento que perpassou a equipe de licenciandos da LEC foi de tarefa cumprida. A educadora em formação Josiany, 26 anos, vê nas práticas de ensino de seu curso “uma oportunidade de apresentar para as comunidades debates a respeito de determinados temas que, de alguma forma, dialogam com as diversas realidades rurais e que são problematizados dentro da LEC.” Para Josiany essas atividades representam “um momento de construção coletiva interligando a universidade e o campo”. Com relação ao encontro dos dias 18 e 19, a graduanda ainda considera que “representou um momento de grande aprendizado” e que “foi possível sentir a satisfação dos alunos em participar do evento. Foi uma oportunidade de compreender um pouco da Educação do Campo em um espaço político – a escola – e em meio a realidade política que estamos vivendo atualmente”.

Estudantes da LEC-UFVJM


 

 

 

*Por Neltinha Oliveira dos Santos, estudante do módulo VI da Licenciatura em Educação do Campo (LEC) – UFVJM.