Clicky

“Paisagem Campineira”, estética investigativa do Cinema Lento Ecológico

Parceiro: Sementeia03/10/2020

Este vídeo foi produzido como requisito para a disciplina de pós-graduação, Imagem: Construção e Representação, do Prof. Dr. Filipe Mattos de Salles do Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), para obtenção do título de mestre em Multimeios pela mesma instituição. O título da dissertação de minha pesquisa é: A Contemplação do Mundo Natural Através do Audiovisual: Teoria realista de cinema e o cinema experimental americano contemporâneo. Este vídeo é a manifestação prática e artística de minhas investigações do curso, onde analisei o novo cinema de vanguarda estadunidense, chamado Cinema Lento Ecológico, que apresenta de maneira insistente uma característica até hoje bastante peculiar para a história do cinema: a contemplação do mundo natural através do audiovisual.

Unindo estratégias estéticas e temáticas oriundas do slow cinema e ecocinema, surgem obras como as de James Benning e Sharon Lockhart, que perante a teoria realista de cinema, principalmente de Siegfried Kracauer, Vivian Sobchack e Adrian Ivakhiv, se mostram bastante relevantes às questões fenomenológicas e cognitivas do mundo moderno. Onde em um estado de má percepção ou participação com o mundo natural, este cinema poderia realizar uma espécie de “redenção da natureza”, através da estética material de duração, e assim ajudar a nos reaproximar do meio natural.

Produzido segundo alguns parâmetros do CLE, esta obra poderia contribuir para esta “redenção” do meio natural-urbano campineiro. Sendo Campinas minha cidade natal, este filme foi uma investigação existencial sobre meu relacionamento com o meio ambiente que me é de origem, visando contribuir para um ensinamento epistemológico através da contemplação da paisagem audiovisual, onde o espectador poderia vir a adquiri uma percepção atenta às nuanças do espaço, construindo uma relação mais intima com o mesmo. Não omitindo a presença do aparato cinematográfico e nem a do cineasta produtor no filme, pude ressaltar um fato que geralmente aspira à invisibilidade em filmes típicos deste cinema: que estes elementos influenciam diretamente a paisagem que procuram registrar, e assim adulteram o resultado final.

Ficha técnica do Filme:

  1. Título original: Paisagem Campineira
  2. Diretor: Bruno Fagundes Dal Molin
  3. Roteirista, Produtor, Fotógrafo, Editor: Bruno Fagundes Dal Molin
  4. País: Brasil
  5. Ano: 2019
  6. Duração: 15m 19s
  7. Gênero: Documentário, Experimental
  8. Língua: Português
  9. Temas: Paisagem, Meio-Ambiente, Cidade de Campinas
  10. Enredo: Representações da paisagem campineira em planos-sequência