Clicky

Bocuia – O Sentido das Relações Kariri Xocó na Luta Pela Terra

Parceiro: Sementeia04/02/2016

O vídeo “Bocuia – O Sentido das Relações Kariri Xocó na Luta Pela Terra” foi produzido por uma equipe formada por alunos/as da disciplina e curso de extensão Meio Ambiente, Questão Agrária e Multimeios. oferecida no primeiro semestre de 2015. O curso permitiu a aprendizagem e a prática sobre e com o audiovisual e teve como resultado a produção de cinco vídeos.

A narrativa a seguir aborda a conflituosa demarcação do território indígena Kariri Xocó em Alagoas, no qual atualmente residem mais de 3.500 indígenas estabelecidos em menos de 500 hectares. Os indígenas se encontram em profunda decepção pois sobrevivem com dificuldade sem seu território tradicional. Por isso, deram início às manifestações visando a devolução de todas as suas terras que encontram em posse de latifundiários. Nesse sentido, partindo da intervenção realizada por meio das manifestações de um grupo cultural Kariri Xocó Sabuká no Curso de Extensão e Disciplina AP545 – Meio Ambiente, Questão Agrária e Multimeios da Unicamp em Campinas­-SP, alguns participantes oferecem apoio para a retomada da terra indígena desta etnia e iniciam um processo de aproximação, interações e trocas com o grupo. Durante sua estadia na região, surge a possibilidade de uma produção audiovisual que colabora com a luta indígena. A partir deste contexto, foi trabalhada a produção midiática compartilhada acerca do reconhecimento cultural e socio­ambiental dos Kariri Xocó como forma de luta pela terra de povos tradicionais na sociedade atual.

Alguns trechos do Relato do grupo

“A metodologia foi sendo construída ou percebida nos espaços de campo, conjuntamente aos indígenas, às pessoas do grupo de apoio que os recebeu em Campinas e aos demais interessados em compor o grupo. A pré-­produção trouxe entrevistas e registros das atividades em que os Kariri Xocó já se programavam em fazer no seu percurso pela região de Campinas­-SP. Nesse caminho, a relação da equipe da disciplina foi se afetando positivamente pelos indígenas, pela sua causa e pela sua equipe de apoio. Acreditamos que a afetividade recíproca também aconteceu. A nossa ética foi a de fazer junto, falar das expectativas com as pessoas envolvidas e tentar construir a partir delas, entendendo as importâncias e o que dava sentido a uma produção audiovisual. O nosso guia eram as somas das realidades. Era como um registro da memória dessas relações ajudariam a veicular uma causa, atingindo um número de pessoas que ampliasse esse conhecimento e a visibilidade dessa luta.”

“A produção foi concebida partilhadamente nos espaços em que foram captadas as imagens e entrevistas. Muitas mãos fizeram os registros, inclusive parte do material é captado pelas crianças indígenas e pelo Cacique Pawanã. Também decidimos utilizar no filme trechos de vídeos e fotos captadas pelos Kariri na ocupação do seu território que está ainda acontecendo por conta dos desdobramentos do processo de demarcação das terras Kariri. A participação de Alik, Dani, Dida e Mirna e o grupo Kariri Xocó Sabuká nas conversas sobre a produção e sobre para onde ela deveria ir foi essencial para percebermos algumas importâncias e caminhos que deveríamos tocar e com que perspectiva devemos colaborar e não estereotipar o trabalho que os indígenas vem fazer no sudeste.”

img12

Bocuia – O Sentido das Relações Kariri Xocó na Luta Pela Terra

Sinopse do filme

Partindo da intervenção de um grupo cultural indígena Sabuká – Kariri Xocó – AL na aula do Curso de Extensão e Disciplina AP545 – Meio Ambiente, Questão Agrária e Multimeios da Unicamp, inicia-se um processo de apoio para a Retomada da Terra Indígena desta etnia e se disparam aproximações, interações e trocas entre o tradicional grupo e uma rede de apoio em formação. Durante cerca de um mês de estadia em Campinas-SP, emerge a possibilidade de uma produção audiovisual que colabore com essa luta indígena, isso ao passo da vontade de se trabalhar uma produção midiática compartilhada acerca do reconhecimento cultural e socio-ambiental em torno da necessidade da busca de recursos e da articulação política dos grupos Kariri Xocó para o sudeste como forma de luta pela terra e a reafirmação da cultura dos povos tradicionais na sociedade atual. Bocuia! (vamos!)

Equipe de Produção

Anderson Rodrigo dos Santos

Ana Maria Masson Furlan

Felipe Garcia

Daniela Di Grazia Carvalho

Zilda Farias

Coletivos Envolvidos no Processo

Grupo Sabuká (Kariri Xocó)

Grupo de Apoio Kariri Xocó em Campinas-SP

Conselho Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de Campinas

Coletivo de Mídia Livre Vai Jão

Coletivo Sementeia

Laboratório Terra Mãe

Orientação

Coletivo Gestor da Disciplina Meio Ambiente, Questão Agrária  e Multimeios – Curso de Extensão Unicamp Feagri – 1º Semestre 2015